material acadêmico

Este é um espaço dedicado a  você, professor de Teatro. Aqui você pode divulgar seus trabalhos acadêmicos (dissertações, teses, monografias, ensaios e artigos) já publicados ou não e resultados de pesquisa na área de Teatro-Educação. Colabore e aproveite a experiência dos seus colegas.

Este trabalho de natureza qualitativa e tipologia autobiográfica está intercruzado no meu processo de escolarização permeado entre as séries iniciais, na graduação e nas experiências no Projeto Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência e nos Estágios Supervisionados II1 e III2. Nessa perspectiva vou trazendo apontamentos de como as minhas competências pessoais desenvolvidas anteriormente ajudaram na exteriorização do meu ser professor dentro do Curso de Licenciatura em Teatro. E para isto busco respaldo em autores que trabalham no viés da formação do professor atrelado a história de vida, como também, abordo novas descobertas que fiz sobre a Arte quando cheguei à graduação. Além disso, introduzo a importância do Teatro para Educação e os autores que dão suporte para sua pedagogia na sala de aula. 

RESUMO: O objetivo desse trabalho é reunir vivências em salas de aula e analisar como a prática de jogos teatrais pode contribuir na socialização e no ensino aprendizagem de estudantes com deficiência intelectual. Foi feita uma busca via telefonemas, e-mails, rede sociais, visita a instituições, entre outros, por educadores que utilizassem jogos teatrais em suas aulas nas salas com estudantes público alvo da Educação Especial (PAEE) e/ou salas de recursos primeiro na rede estadual de ensino e depois, independente da instituição em que atuam. A partir dos relatos desses profissionais é possível observar o quanto o jogo teatral pode contribuir no ensino aprendizagem e, principalmente, na socialização dos estudantes com deficiência intelectual.

RESUMO: Esta pesquisa tem como objetivo analisar as estratégias metodológicas e os efeitos da prática do jogo teatral em turmas do Ensino Fundamental 1 de três escolas particulares, de classe média, localizadas nos bairros de Copacabana e da Tijuca na cidade do Rio de Janeiro. Nosso ponto de partida foi a constatação de um aumento considerável de temas relacionados à violência na escolha de conteúdos de improvisação, assim como a observação de atitudes agressivas, preconceito e exclusão de forma frequente nas relações entre os alunos, fatos estes que me levaram a indagar sobre a pertinência do jogo teatral como uma intervenção possível no sentido de criar outras relações que pudessem tensionar aquelas que vinham sendo manifestadas. O principal instrumento pedagógico desta pesquisa são as improvisações e, como fundamentação teórica de nossa prática utilizamos o trabalho de três autores, que, pensaram o teatro em seu viés pedagógico: Viola Spolin, Jean Pierre Ryngaert e Bertolt Brecht. A questão aqui é como um aprendizado que é físico, corporal – como é o do teatro - pode colaborar na ressignificação de conceitos que constituam uma ética diferente da hegemônica apresentada pelo sistema social vigente, que se caracteriza pelas desigualdades sociais, miséria, fome, guerras, escassez dos bens naturais, impunidade e a violência. Este trabalho analisará os resultados obtidos na execução do projeto Rio de Janeiro Cidade Maravilhosa! Maravilhosa? – que teve como registro a gravação de um DVD no formato de um documentário, em que os jogos teatrais foram utilizados de forma a acirrar a discussão de pensar a realidade histórica de maneira dialética e, também, na compreensão de uma linguagem estética como forma de expressão artística.

RESUMO: A proposição deste artigo é descrever os aspectos estruturais e históricos que influenciaram na escolha do processo colaborativo de trabalho adotado como modelo para encenação do espetáculo O Segredo da Arca de Trancoso, texto de autoria do pernambucano Luiz Felipe Botelho, montado pelo Grupo de Teatro Universitário Mossoroense – GRUTUM no ano de 2014, com duração de 15 minutos foi exibido em pequenas salas, cuja montagem do espetáculo foi realizada utilizando técnicas do teatro de bonecos, respaldada estética e teoricamente nos espetáculos de mamulengos.

Este artigo apresenta e analisa um projeto teatral realizado em 2013 com alunos do primeiro ano do Ensino Médio do CAp-UERJ, no âmbito da disciplina de Teatro. O projeto culminou com a apresentação do espetáculo “B.O. (Boletim de Ocorrência)”, construído a partir de relatos fornecidos por diferentes pessoas da comunidade escolar entre os quais se constatou a presença de aspectos violentos. A reflexão aqui exposta busca compreender esse achado, considerando os campos da realidade e da ficção, além de esmiuçar e pensar acerca de cada etapa de nossa experiência teatral.

Página 1 de 6
Give your website a premium touchup with these free WordPress themes using responsive design, seo friendly designs www.bigtheme.net/wordpress